O Alimento & Arte

Quando me propus a escrever neste blog lembrei o motivo pelo qual me apaixonei pela alimentação. Colocar o alimento como protagonista em situações artísticas e cotidianas.  Acredito que o alimento seja o elo de muitas relações e gosto de vê lo sendo o personagem principal.

Hoje falarei sobre o filme Simplesmente Martha.

Não sou crítica de cinema e nem me proponho a ser. Quero apenas enaltecer como a alimentação e a gastronomia podem mudar o olhar entre as pessoas e dizer muito a cerca de cada um.

Algo me chamou a atenção quando fui assistir novamente ao DVD. Foi a comparação com o que vivemos hoje nesta época de pandemia.

Temos duas culturas que se envolvem, a da Martha, moça alemã, chef de um importante restaurante. Ela insiste em dizer que a precisão é um dos ingredientes principais de uma cozinha. E Mario um novo cozinheiro contratado, italiano que traz toda a latinidade em seu trabalho.

Vemos aqui dois mundos que reagem de maneira totalmente diferente à mesma situação. Lembrando muito o que ocorre com a pandemia, onde diante de um mundo globalizado tudo volta para a sua essência local, algo que ficou escondido como um DNA familiar.

Quero dizer que assim como uma guerra, a gastronomia consegue trazer o que há de mais íntimo de cada um. O que te traz segurança. Um colo materno.

Voltando ao filme. Martha tem sua vida profissional virada ao avesso. Sua sobrinha agora órfã vem morar com a tia solteira e viciada em trabalho. Algo que lembra as mães de hoje trabalhando em casa, cuidando dos filhos sem escola e vendo todo o seu mundo já adaptado ser sacudido.

 

A insegurança sobre o amanhã, a morte neste caso de sua irmã, para mim são ingredientes presentes neste mundo de abril 2020. Como sou otimista e de um certo modo romântica, acredito na alquimia dos sabores, na dança e movimento de mãos e corpos em uma cozinha trazendo Vida em meio ao Caos.

 

“Simplesmente Martha”, um filme atual, positivo e que harmoniza graciosamente com o tempo em que vivemos.

 

Simplesmente Martha (Bella Martha / Mostly Martha)

Alemanha/Itália/Áustria/Suíça, 2001

Direção: Sandra Nettelbeck

Roteiro: Sandra Nettelbeck

Elenco: Martina Gedeck, Sergio Castellitto, Maxime Foerste. Sibylle Canonica, Katja Studt, Oliver Broumis, August Zirner, Ulrich Thomsen, Diego Ribon.